Férias seu filho tem fome de que?

Férias chegando e ouço por todos os lados, como alimentar de forma saudável meu filho nas férias?

Está aí uma das perguntas que recebo um pouco antes das aulas acabarem.

E aí é que eu pergunto? Férias seu filho tem fome de que?

Época esta que existe ainda mais açúcar ao redor deles, e o mais perigoso é a facilidade das crianças a desenvolver hábitos pobres que continuam com eles durante todo o ano.

Pesquisas recentes mostram que a obesidade infantil está em ascensão, e com isso as doenças que costumavam afetar os idosos, atingem agora as crianças também.  Doença cardíaca, apnéia do sono, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral e depressão.

Isso realmente é um assunto urgente. As crianças precisam ser ensinadas a comer e apreciar os alimentos para nutrir o corpo e dar-lhes energia (não picos de energia, como o açúcar faz).

Vamos as 10 etapas para entender como alimentar de forma saudável seu filho nas férias e durante o ano todo!

 

Etapa # 1: Ensinar pelo exemplo

Se você realmente desfrutar de uma refeição ou lanche saudável, sempre reunidos na mesa com seu filho, oferecer-lhe um gole ou uma mordida de tudo o que você está se alimentando, ele vai aprender com você.

Quando você dá o exemplo, demonstra e discute todos os benefícios dos alimentos, não há necessidade de forçá-lo a comer nada.

Então, tudo que você faz na frente de seus filhos importa absolutamente!

 

Etapa # 2: Não o force a nada!

Pode chegar um momento em que você terá que cortar as compras de guloseimas e produtos industrializados infantis, tente mudanças graduais que as crianças podem não notar, como ter mais frutas no cardápio.

Se você tentar forçar um novo estilo de vida para seu filho muito rapidamente, você vai provocar uma rebeldia que poderia ter sido evitada.

Como forma de transição, faça versões saudáveis dos alimentos que seu filho mais gosta, crie desenhos com as comidas e invente historinhas.

 

Etapa # 3: Mantenha opções saudáveis na mão

Se eles não estão acostumados a alimentos saudáveis ​​o tempo todo, espere que as crianças (e talvez até mesmo o seu cônjuge) comece a resmungar um pouco pela primeira ou segunda vez  que você chega em casa do supermercado sem qualquer junk food para fazer um lanche.

Mantenha opções saudáveis de refeições e lanches na mão (geladeira e freezer) e prontamente disponíveis (como palitos de cenoura , saladas limpas, pasta de grão de bico – húmus, pasta de ricota temperada, sopas e cremes) para hora de emergências, como falta de tempo para preparar uma refeição.

Se os alimentos saudáveis e integrais forem as únicas coisas disponíveis e eles estiverem realmente com fome, eles irão comê-los e até mesmo aprender a apreciar os sabores mais sutis ao longo do tempo.

Há sempre a possibilidade de que você vai ter que esperar a birra passar antes que um acordo possa ser alcançado de qualquer maneira, mas pelo menos você vai ter opções nutritivas para oferecer.

 

Etapa # 4: Dê nomes as refeições e lanches

Você provavelmente já ouviu uma criança chamar árvores de brócolis e assim fingir que é um gigante a devorar-los. Se você precisa chamar o verde de comida do popeye para conseguir que seus filhos comam, vá em frente! Você só precisa de um nome divertido para convencer uma criança a experimentar algo que ele ou ela nunca provaria.

Às vezes, tudo o que precisamos é uma única mordida de um alimento para a criança pensar: “Ei, isso realmente não é tão ruim quanto eu pensei que seria”, e um nome interessante será o motivador para obter esse primeiro morder.

 

Etapa # 5: Coloque os legumes também no suco

As crianças adoram seus sucos. Apesar do suco de frutas ao longo do dia não ser a melhor idéia, você pode tirar proveito desse hábito algumas vezes, dando preferência sempre para beber mais água durante o dia.

Faça seus sucos frescos em vez de comprá-los engarrafados, e use dos nutrientes do suco verde (espinafre, couve, pepino com maçãs), suco laranja (cenoura e laranja), por exemplo.

 

Etapa # 6: Comece o mais cedo possível (mesmo durante a gravidez!)

Se você está grávida, planeja engravidar em breve, ou está amamentando, você pode fazer muito para influenciar os alimentos que seus filhos vão naturalmente preferir mais tarde na vida.

Na verdade, as pesquisas mostram que a dieta que você come antes de engravidar pode literalmente alterar genes do seu bebê!

Além do mais, os bebês tendem a desenvolver um gosto para os tipos de alimentos que suas mães comem enquanto estão no útero ou durante a amamentação, por isso, se você já está vivendo o estilo de vida saudável, o trabalho já está feito para você.

Mas fique tranqüila, seu filho pode ter as guloseimas não tão saudáveis na casa dos avós, parentes e amigos, pois se ele não estiver “viciado no doce”, ele vai até comer, mas não vai se empanturrar.

 

Etapa # 7: Faça sempre um prato bonito!

Sim, mesmo sem tempo extra às vezes, ela é importante, pois a apresentação é tudo, especialmente quando você é uma criança.

Não se preocupe em fazer a apresentação perfeita, pode ser simples como: arrume a comida no prato para que ela se pareça com uma carinha, uma flor ou animal favorito.

 

Etapa # 8: Faça seus favoritos, mas saudáveis!

As crianças adoram todos os alimentos que não são tão bons para nós, hambúrgueres, pizzas, massas, batatas fritas, e assim por diante.

Não tenha medo de trocá-los por versões mais saudáveis. Parece tortuoso, mas usando aveia ou quinoa, carne moída e temperos naturais, você pode preparar o seu próprio hambúrguer.

Dependendo da idade de seus filhos, pode haver algumas sobrancelhas levantadas quando a massa estiver verde (massa de panqueca com espinafre ou couve) ou a textura um pouco diferente do normal, mas vale a pena tentar!

 

Etapa # 9: Falar com eles sobre os Benefícios

O seu filho ama um determinado personagem na televisão ou em um livro? Quais são as qualidades que ele ou ela ama sobre essa pessoa? Encontre uma maneira de ligar o que você está comendo com o personagem para fazer a comida mais atraente.

Explique sempre para que serve os nutrientes, como o velho conselho de avó, “coma a cenoura que é bom para os olhos”,

Não tenha medo de ser criticada, ou do que vão pensar. Depois de um tempão sem passar noites acordadas e sem visitas constantes ao pediatra, pois seu filho estará se alimentando de forma saudável, você vai descobrir que o medo vai embora e aí fica mais fácil de expressar as suas escolhas e preferências alimentares.

 

Etapa # 10: Tenha uma segunda opção pronta!

Alguns alimentos são mais difíceis de agradar as crianças em uma primeira vez.

Alcachofras vêm à mente. Se você quiser fazê-las para a sua família, vá em frente, e tente que seu filho experimente uma mordida. Apenas uma mordida, e então se não ele não aprovar, pode passar para a segunda opção. Escolha algo que ele goste, como cenouras, brócolis, vagens e etc.

O ponto aqui é que você tenha alguns itens saudáveis ​​de opção pronto apenas no caso de ele não se interessar inicialmente com os novos alimentos saudáveis ​​que você preparou. Desta forma, você pode garantir que ele coma bem.

Com o tempo, seu filho pode adquirir um gosto para mais tipos de alimentos saudáveis, que não gostava no início, porque você não está forçando-o a comer isso ou aquilo.

Quando não há um monte de estresse ou negatividade em torno desses alimentos, eles são mais propensos a estar aberto a eles mais tarde.

Esta deve ser apenas uma fase de transição em que aprender a gostar de novos alimentos diferentes será um aprendizado divertido.

Assim como você afeta a saúde e energia dentro de sua casa, ao seguir estes passos e capacitar seus filhos a comer mais saudável, você poderá aumentar a energia e qualidade de vida para a sua família e colher muitos benefícios ao longo do caminho.

E aí se anima em fazer alguma dessas etapas sugeridas?

Volte aqui para comentar e compartilhar suas experiências, que eu estarei esperando!