Dieta Detox?

Como Saber se Você Precisa Fazer Dieta Detox

4 Flares Twitter 0 Facebook 4 Google+ 0 Filament.io 4 Flares ×

Dieta Detox está na moda e agora?

Existem sucos para todos os gostos e para todos os objetivos: desintoxicar o organismo, emagrecer, dar brilho à pele e ao cabelo, combater a depressão e o envelhecimento. As misturas são várias e as promessas também, enfim, a lista é enorme.

Maçã, pepino, gengibre, espinafre, aipo e salsa. Cenoura, maçã, pepino, couve e beterraba. Abacaxi, damasco…

Você sabe o que é desintoxicar? Para que serve? Como fazer?

Qualquer um pode fazer a dieta detox?

Se você já se fez alguma destas perguntas acima, esse post é para você!

Precisamos esclarecer alguns fatos para não generalizar. A dieta detox tem como objetivo desintoxicar o organismo.

DESINTOXICAR – significa eliminar os tóxicos; desenvenenar o organismo. Serve para promover a eliminação de determinadas toxinas, também conhecidas como xenobióticos, que podem alterar os processos metabólicos do corpo.

Como saber se você precisa fazer a Dieta Detox

Os principais sintomas que seu organismo pode estar intoxicado são sinais como dores de cabeça, fadiga, dores musculares, gripes freqüentes, infecção urinária de repetição, indigestão, azia, constipação, gases, ansiedade e depressão.

Na mídia, o termo “dieta de detox” vem sendo por diversas vezes utilizado de maneira errada. Muitas vezes as dietas de destoxificação dadas como exemplo incluiu torradas, queijo branco e iogurte, além de serem indicadas para casos de exagero alimentar ou alcoólico que o indivíduo cometeu, podendo ter duração de um dia ou semanas.

A dieta detox (destoxificação) pode ter duração variada, de uma semana a trinta dias, e tem como base a remoção de toxinas e a eliminação de alimentos da dieta com gorduras trans, glúten (farinha branca), açúcar, cafeína, corantes, aromatizantes, glutamato monossódico e adoçantes artificiais.

Alimentos com potencial alergênico elevado, como leite, laticínios, soja e glúten, e aqueles que contêm grandes quantidades de aditivos químicos, como industrializados, enlatados e embutidos (frios, salsicha, linguiça, defumados e conservas) também são restringidos da dieta detox, bem como carnes vermelhas, bebidas alcoólicas, sucos industrializados e refrigerantes.

Importante saber…Nunca esquente comida ou bebida em recipiente de plástico ou com revestimento que contenha bisfenol A, por se tratar de uma substância tóxica.

Então o que comer na dieta detox?

Calma, você vai comer sim, veja os alimentos indicados:

– Arroz integral, quinoa e aveia;

– Leguminosas, como feijão, grão de bico e a lentilha;

– Peixes (nunca fritos) e ovos caipiras e ou orgânicos;

– Frutas, legumes e verduras, de preferência orgânicos;

– Chás de ervas (hortelã, erva-doce, cidreira, chá verde, vermelho, hibisco);

– Alimentos e temperros como cebola, alho, alecrim, orégano, salsa, coentro, cebolinha, açafrão, hortelã, canela, cravo, manjericão, sálvia, tomilho, gengibre e azeite extra virgem;

– Suco de uva e sucos verdes;

– Sopas e Caldos desintoxicantes.

Os produtos integrais como arroz e a quinoa, ajudam por fornecerem fibras ao organismo. Estas facilitarão o funcionamento intestinal e também darão uma sensação de saciedade maior.

As leguminosas são importantes por fornecerem ao organismo proteínas e micronutrientes como ferro, vitaminas do complexo B, potássio e fibras.

Os peixes garantem o fornecimento de proteínas equivalentes a carne vermelha, com a vantagem de possuírem o Omega 3 (somente encontrado nos peixes de águas profundas – sardinha, salmão, atum, arenque) que é uma gordura benéfica a saúde e está relacionada com a melhora de processos inflamatórios, doenças cardíacas, entre outros benefícios e ainda são mais leves, de fácil digestão.

Já as frutas, legumes e verduras são essenciais à alimentação saudável por fornecerem vitaminas e minerais essenciais ao organismo.

Os chás e sucos contribuem para a diminuição da retenção líquida, devido ao seu efeito diurético e desintoxicante.

E a água é importante?

Com certeza, ela é a maior “faxineira” que temos a nossa disposição 24 horas por dia!

Ela é essencial para a manutenção das funções vitais, eliminação das impurezas, absorção de nutrientes e manutenção da temperatura corporal.

Acredito em dieta de desintoxicação sim. Para mim, não é o tipo de comida que intoxica, mas sim a presença e a quantidade de substâncias nocivas em grandes quantidades.

Se você ingere diariamente em grandes quantidades alimentos com agrotóxicos, corantes e outros produtos químicos, glúten, bebidas alcoólicas e alguns medicamentos, seu fígado pode acumular toxinas e provocar uma sobrecarga hepática.

O papel do fígado é transformar estas substâncias nocivas em substâncias hidrossolúveis que devem ser excretadas do organismo através das fezes e urina. Para que isto ocorra, o fígado necessita de nutrientes para realizar esta biotransformação.

Infelizmente eles nem sempre estão presentes na alimentação atual. Podemos citar o enxofre presente em alguns vegetais verdes escuros como o brócolis e a couve, que estão cada vez menos frequentes no prato do brasileiro.

Desintoxicar o fígado ou mantê-lo desintoxicado é fundamental. Para isso devemos evitar o consumo dos produtos tóxicos, priorizar alimentos que contenham os nutrientes necessários para conjugar e eliminar estas toxinas, reduzir o consumo das bebidas alcoólicas e beber água.

Podemos utilizar sucos de frutas com folhas de couve e outros vegetais, saladas com vegetais verdes escuros, frutas vermelhas e chás, tudo isso combinado com uma dieta equilibrada e com todos os outros nutrientes presentes.

É muito importante equilibrar a flora intestinal (bactérias benéficas), a saúde do intestino é fundamental pois através dele que absorvemos os nutrientes e liberamos toxinas produzidas no processo digestivo. As bactérias benéficas formam uma barreira contra os organismos estranhos que possam ir para corrente sanguínea.

Portanto é recomendado o consumo de fibras, amido resistente, oligossacarídeos que estão presentes naturalmente no tomate, cebola, alho, banana (verde, biomassa ou farinha), aveia, mel, brotos (de alfafa, de feijão), talos e folhas. Também podem ser consumido probiótico em forma de cápsulas ou pó.

Atenção: “Essa dieta detox não é recomendada para crianças, gestantes, lactantes e indivíduos em tratamento farmacológico, como quimioterapia, radioterapia e em uso de imunossupressores”.

Vale lembrar ainda que é recomendada a busca por um profissional Nutricionista para que seja realizada uma dieta de acordo com seu perfil metabólico, para que não haja perda de nutrientes essenciais para o organismo.

Cuidado! Não pense que você pode consumir o que quiser em grandes quantidades que seu organismo sempre dará conta e que basta tomar um suco desintoxicante e pronto, tudo está resolvido.

Espero que você tenha gostado deste artigo. Se você quer saber mais sobre esse assunto, clique aqui para se inscrever na minha lista e eu vou enviar conteúdo valioso por email. Estas dicas valem muito… eu vou entregá-las gratuitamente para você, porque quero cumprir minha missão de impactar de forma saudável a vida de um milhão de pessoas.

Conto com você!

Ah… eu ficaria muito feliz se você deixasse seu comentário aqui embaixo. Forte abraço!

NÃO PERCA OS PRÓXIMOS POSTS

Cadastre-se para receber novos conteúdos em primeira mão!

privacy Nós respeitamos sua privacidade. Jamais faremos Spam.

4 Flares Twitter 0 Facebook 4 Google+ 0 Filament.io 4 Flares ×
  • Katia

    Olá Sonia, Gostei bastante do post e acho que me adaptaria fácil a uma dieta Detox, mas não tenho todos os sintomas de intoxicação, então fiquei na dúvida, devo fazer a dieta?

    • soniaregianesilva

      Olá Kátia, que bom que você gostou, em primeiro lugar consulte um profissional especializado, pois cada caso deve ser avaliado individualmente. Entre em contato que te dou maiores detalhes.