10 mentiras que te contaram sobre alimentos saudáveis

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Filament.io 1 Flares ×

Alguns alimentos são vendidos como os heróis da alimentação saudável.

Você Consumidor sabe o que está comprando e levando para sua casa?

Alimentos ditos saudáveis, que entretanto são mentiras escondidas embaixo do tapete. Nesta lista, vão produtos como barras de cereal, suco de caixinha, peito de peru, entre outros.

Vamos então conhecer as 10 mentiras que te contaram sobre alimentos saudáveis!

(#barrinha de cereal e cereal matinal, #suco de caixinha, #peito de peru, #kani, #nuggets, #sobremesa láctea, # leite de soja, #pães, #frozen yogurt, #diet e light, #cerejas)

Abaixo segue uma relação deles:

#1 – Barrinha de cereal e Cereal Matinal

As barrinha são indicadas para crianças, atletas e esportistas porque são fáceis de armazenar e contêm fibras – que aumentam a sensação de saciedade, dão energia e ajudam no funcionamento do intestino e na absorção de gorduras.

As barrinhas que existem no mercado são, na verdade, ricas em açúcar e sódio. Mas espera aí, como uma barra de cereal cheia de açúcar quer passar a idéia de saúde e de que pode te ajudar a “viver bem”? Não faz sentido algum…

Já falei em outro artigo que a indicação é comparar os ingredientes no rótulo (se quiser saber como escolher o melhor entre os alimentos industrializados clique aqui). O que vem primeiro é o que está em maior quantidade, então procure as marcas em que os ingredientes com fibras (aveia, farelo, flocos) estejam no começo da lista. Prefira as de fruta, que são menos gordurosas, e as que contém mel e castanhas.

E atenção! O açúcar pode estar presente de várias formas!!! Encontramos ele disfarçado com outros nomes como: maltodextrina, dextrose, frutose, glicose, melaço, açúcar mascavo e açúcar invertido, xarope de milho e mel, são alguns deles.

E aí? Você ainda acha que essas barrinhas realmente são saudáveis e cheias de qualidade?

Com certeza é um lanche prático e não podemos ignorar essa vantagem na correria do dia a dia, porém é preciso ter moderação e bastante cuidado na escolha da melhor opção!

E o Cereal Matinal

Cuidado! Muitos deles vendem a imagem de “bonzinhos”, mas escondem os açúcares e gorduras adicionados aos montes.

Existem opções sem açúcar, adicionar uma fruta, como banana ou morango, pode deixar a mistura mais doce. Também dá para usar mel.

Você pode optar por fazer a sua própria granola, por exemplo:

200g de aveia em flocos grossos
150g de nozes variadas a gosto (amêndoas, pistache, nozes pecã e castanha do pará)
50g de sementes variadas a gosto (girassol, abóbora  e gergelim)
50g de coco seco ralado (flocos)
150g de frutas secas variadas a gosto (passas, damasco)
1 colher (chá) de canela em pó
5 colheres (sopa) de mel
5 colheres (sopa) de óleo milho

Pré-aqueça o forno a 180˚C.
Numa assadeira média, coloque a aveia, nozes picadas grosseiramente, as sementes, coco ralado e a canela em pó. Dê uma boa mexida e espalhe na assadeira. Regue com o mel e o óleo e mexa novamente . Espalhe uniformemente pela assadeira e leve ao forno por cerca de 25 a 30 minutos, mexendo de 5 em 5 minutos até que fique dourada.
Enquanto está assando, pique as frutas secas maiores.
Tire a granola do forno e junte as frutas picadas. Misture e deixe esfriar.
Depois guarde em recipiente bem fechado por até 2 semanas.

#2 – Suco de caixinha

Alguns deles, chamados também de néctar de fruta, contém tanto quanto ou até mais açúcar do que os refrigerantes.

Possuem até duas colheres de sopa a cada 200 ml, além de uma quantidade grande de sódio, substância que, em excesso, pode sobrecarregar os rins e aumentar as chances alterar a pressão arterial no futuro.

Além disso, corantes e aromas também aparecem no suco de caixinha (inclusive nos de soja), ou seja, mais química ainda.

A saída é utilizar o suco natural ou integral (e ou água mesmo). Em bolsa térmica, o suco natural dura até três horas sem estragar.

#3 – Peito de Peru

O “bonzinho” das dietas, escolhido muitas vezes como alternativa melhor do que o presunto, o peito de peru tem a mesma quantidade de sódio e gordura que o outro.

Preste atenção nos ingredientes: peito de peru, água, fécula de mandioca, maltodextrina, sal, proteína de soja, regulador de acidez lactato de sódio, aromas naturais, aromas naturais de pimenta preta, vermelha e branca, aroma natural de fumaça, estabilizantes tripolifosfato de sódio e polifosfato de sódio, antioxidante eritorbato de sódio, realçador de sabor glutamato monossódico, conservador nitrito de sódio, corante carmim.

Como forma de manter a validade do produto, as indústrias usam nitritos e nitratos, componentes químicos que podem causar câncer se consumidas em excesso por muito tempo.

Somos um país tropical e o clima quente favorece a decomposição mais rápida do produto, o que leva os fabricantes a abusarem nas dosagens.

Além disso, a alta concentração de sódio nos produtos embutidos faz dele um inimigo para a hipertensão, diabetes e câncer, entre outras doenças crônicas.

Recomendações mínimas de ingestão destes produtos não existem. Sendo assim, as principais agências internacionais preconizam evitar seu consumo.

A grande pergunta que fica é: por que alguns profissionais continuam orientando o peito de peru como parte de uma dieta saudável?

Enfim, o que comer então?

Quando questionada eu sempre indico a substituição do peito de peru (e outros embutidos) por proteínas de alto valor biológico, sem conservantes, sódio, etc. Exemplos? Frango (preferência caipira ou orgânico), atum, rosbife caseiro, ovo e clara de ovo!

#4 – Kani – Carne de Siri

Carne de siri, será?

Ele é a estrela do restaurante japonês: como se sabe, carne de siri de verdade é cara, e a principal matéria prima do kani é o surimi, massa feita com carne de pescado.

Seus ingredientes – Surimi (polpa de merluza), água, amido, óleo vegetal, clara de ovo, sal, sorbitol (INS 420), açúcar, flavorizante: essência natural de caranguejo, glutamato monossódico (INS 621), Corante: corante natural de cochinilla (INS 120) e corante natural de paprica (INS 160c), polifosfato de sódio (INS 450). *Contém Glúten.  O pigmento rosa? É colchonilla, um corante alimentício avermelhado que é obtido esmagando-se um inseto vermelho de mesmo nome.

Essa pasta é moldada em finas camadas, que são enroladas até ficarem com 1,5 cm de diâmetro. Em seguida, a massa é tingida com corante alimentício vermelho, embalada em plástico a vácuo, cozida na própria embalagem e cortada dentro do plástico em bastonetes com 7,5 cm e 17 gramas cada. Estão prontos para serem congelados.

Enfim, vamos comer o peixe que a natureza nos oferece!

#5 – Empanados (nuggets) de Frango

O produto é uma mistura de ingredientes nada nutritivos, como partes de frango, pele, farinha e leite em pó. Mesmo assado em vez de frito, ele não é saudável. Uma opção é preparar ele em casa.

Vamos lá faça você mesmo ou desperte a vontade de alguém próximo a você para fazer, é bem simples e fica bem mais gostoso que o industrializado.

Você vai precisar de frango moído (triture em casa ou compre já moído), temperos naturais a gosto, ovo e farinha de rosca com farelo de aveia para empanar.

Uma boa dica para facilitar na hora de modelar, é esticar a mistura em uma forma com plástico e levar para o congelador por cerca de 30 minutos para que a mistura fique mais firme, aí é só cortar com modeladores ou fazer com as mãos mesmo. Passar nas farinhas e colocar para assar em forma untada.

#6 – Sobremesa Láctea

Sobremesas lácteas (como o queijo “petit suisse” de morango, de chocolate, baunilha, os milhares de “gregos” da moda…), que escondem verdadeiros inimigos de uma alimentação saudável.

Vamos dar uma olhadinha nos ingredientes de um iogurte grego ligth de morango: Leite reconstituído parcialmente desnatado, preparado de morango (morango, água, amido modificado, mineral cálcio, espessantes goma xantana e goma guar, aromatizante, corante natural carmim cochonilha, acidulante acido cítrico, conservador sorbato de potássio e edulcorante artificial sucralose), xarope de açúcar, proteína concentrada de leite, soro de leite em pó, fermento lácteo, estabilizante gelatina e edulcorante artificial sucralose.

O que você acha?

Opções bem mais saudáveis podem ser utilizadas, é melhor substituí-las por uma mistura de iogurte natural com a fruta escolhida e bater tudo.

Melhor ainda se você fizer o iogurte em casa, com ingredientes básicos como leite (de preferência crú ou tipo A (de garrafa, nunca de caixinha) e iogurte natural ou fermento lácteo. A receita do iogurte caseiro está postada AQUI.

Mas nunca para consumir depois das refeições, como sobremesa, pois por ser fonte de cálcio, atrapalha a absorção do ferro importante mineral ingerido nas refeições principais.

#7 – Leite de Soja

Mesmo sendo um alimento saudável, a soja nem sempre é uma boa idéia por conta de ela ser tão alergênica quanto a lactose, presente no leite de vaca. Caso você possua intolerância à lactose, há outras opções de bebidas com adição de cálcio. Vale também o leite de arroz, de amêndoa ou o de cabra.

Outro problema são as opções em caixinha com sabor, são tão doces e cheias de conservantes como os sucos.

#8 – Pães e Bisnaguinhas

O pão é um tema muito polêmico e é apontado como a raiz de muitos problemas de saúde. Ele fica com má reputação porque os grãos não são fáceis para o seu organismo digerir, por conter uma abundância do temido glúten.

Afirmo sempre que o principal problema com o trigo (a menos que você tenha uma sensibilidade ou alergia ao glúten) é que a grande maioria das pessoas e aí provavelmente você se inclua também, são consumidores viciados em pães, torradas, biscoitos e uma variedade de produtos industrializados e ricos em glúten (você já reparou que nas embalagens vem escrito em destaque “contém glúten” na maioria das vezes – comece a observar) ou seja, a cultura de comer muito é que é o problema em geralmente.

Lembre-se, o pão só leva 4 ingredientes – farinha, fermento, água e sal, portanto não há realmente nenhuma necessidade para todos os outros ingredientes acrescentados pela indústria.

Portanto, os pães feitos em casa, são ótimos substitutos, pois não têm conservantes, podemos colocar as fibras e utilizar menor quantidade de sal.

#9 – Frozen Yogurt

Saudável na aparência por conta do iogurte, que tem pouca gordura e é fonte de cálcio, só coma ou leve para casa o produto cuja marca use mesmo iogurte de verdade em sua formulação.

Mas atenção, em 2011, o Proteste analisou oito lojas e constatou que apenas uma usava mesmo a bebida láctea, enquanto as outras misturavam sorvete comum ou à base de iogurte.

Para se proteger a dica é mais uma vez, analise sempre e questione se os itens na lista de ingredientes são conhecidos. Importante também, controle as coberturas escolhidas, que costumam ser recheadas de açúcar, gorduras e corantes.

#10 – Produtos Light e Diet

Consumir esses produtos sem restrições pode ser um problema. Se você tinha a impressão de que poderia consumi-los sem restrições, esqueça!

Ainda hoje muitos me perguntam qual a diferença entre diet e light?

Alimento diet ou dietético é qualquer alimento produzido industrialmente que apresente ausência de determinados nutrientes (carboidratos, açúcar, sal, lactose, gordura, etc.). É utilizado por pessoas que apresentam algum distúrbio de metabolismo como a hipertensão ou diabetes.

Alimentos light, apresentam níveis reduzidos de componentes do produto: no mínimo, 25% tem que haver de redução de algum ingrediente (de açúcares, gordura saturada, gorduras totais, colesterol ou sódio).

Achar que eles podem ser servidos à vontade, já que têm menos açúcar e gordura, é um erro. Muitas vezes você acaba por se descuidar ao ingerir esses produtos e o exagero acontece.

 

Mentira Extra: Você sabe aquelas lindas cerejas colocadas nos doces de padaria e docerias?

A maioria é feita de chuchu, pois a cereja é cara no nosso país, por termos um clima tropical. Por isso, confeiteiros e culinaristas muitas vezes recorrem a um truque culinário que transforma o chuchu em cerejas em calda, e você provavelmente já comeu muito chuchu por cereja nessa vida.

Claro que cerejas frescas, daquelas que a gente só come no Natal (e que são importadas) não fazem parte das mentiras alimentícias.

 

Resumindo:

Confira os rótulos dos produtos alimentícios que você compra. Não sabe bem como usar e interpretar essas informações? Deixe agora nos comentários suas dúvidas que eu irei montar um material especial para te orientar!

Desconfie de tudo que é industrializado. Não conhece os ingredientes? Passe longe!

É comida de verdade? É saudável, então coma!

Obrigado por ter lido este artigo até aqui…

Agora eu ficaria muito FELIZ se você compartilhasse este artigo e deixasse seus comentários abaixo. Mas não é obrigação, ok?

Seria apenas uma contribuição sua com meu trabalho.

Até a próxima…

NÃO PERCA OS PRÓXIMOS POSTS

Cadastre-se para receber novos conteúdos em primeira mão!

privacy Nós respeitamos sua privacidade. Jamais faremos Spam.

 

 

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Filament.io 1 Flares ×